25 de Setembro de 2017,

Cidades

A | A

Segunda-Feira, 17 de Julho de 2017, 17h:32 | Atualizado:

Assessores e magistrados participam de capacitação sobre PJE

Assessores e magistrados de 12 comarcas participaram na sexta-feira (14 de julho) de capacitação para uso do Processo Judicial Eletrônico (PJe). O treinamento foi realizado na Escola dos Servidores. O curso começou no dia 10 e ao longo da semana passaram pelo treinamento servidores de 19 comarcas. Oficiais de justiça, gestores, analistas, técnicos, auxiliares, magistrados e assessores aprenderam como manusear a ferramenta.

As aulas foram ministradas pelo instrutor Márcio Alexandre Maciel e foram divididas em práticas e teóricas. “No primeiro momento apresentamos a parte teórica do sistema, como provimentos e resoluções do Conselho Nacional de Justiça. No segundo momento acessamos a plataforma e fizemos o passo a passo da rotina deles dentro de uma secretaria”, explicou Maciel.

O instrutor ressalta que a prática é importante para todos conhecerem dentro dos seus perfis como funciona o PJe. “A ideia é evitar o retrabalho, conhecer a ferramenta, o que está disponível na plataforma para o ambiente de trabalho deles. Normalmente, quando eles vêm de outro sistema como o Projudi, ainda não conhecem o PJe e como são sistemas diferentes passamos para eles todo o funcionamento da nova ferramenta”.

Esse é o caso da gestora judiciária da Comarca de Tabaporã (643 km a médio-norte), Cristina Oliveira. A servidora nunca havia tido contato com o PJe e afirmou que a expectativa para manusear a ferramenta era grande. “Estávamos ansiosos por esse treinamento porque é algo que vai nos ajudar muito e dará mais celeridade ao andamento dos processos. Somos de uma comarca muito distante e estamos muito esperançosos de que o PJe irá nos auxiliar ainda mais”.

Esse é o mesmo sentimento do assessor de gabinete da Comarca de Marcelândia (710 km ao norte) Rafael Ramalho Barros. Ele acredita que a capacitação foi muito útil, principalmente porque agora a plataforma será uma realidade na unidade judiciária em que atua. “Tenho certeza que dará mais rapidez e reduzirá os custos que o Tribunal tem com processos físicos como impressão, por exemplo. Acreditamos que com o PJe, o trabalho ganhará celeridade”, asseverou o assessor.

Presente à capacitação, o juiz Alexandre Mendes, da Comarca de Juara (709 km a médio-norte), também destacou a importância da capacitação para sua comarca. “O curso é importante porque é o primeiro passo, nosso primeiro contato com a ferramenta. Até então nós utilizávamos outros sistemas não tão evoluídos como esse e aguardamos com bastante ansiedade e expectativa a instalação desse sistema que tem a promessa e a vocação de trazer mais celeridade à Justiça”, destacou.

A diretora do foro da Comarca de Aripuanã (1.002 km a noroeste), juíza Daiane Vaz, também enfatizou a importância do treinamento. “É essencial para preparar os servidores e o próprio magistrado para essas mudanças que vão ocorrer. Nossas expectativas são as melhores possíveis e esperamos que a implantação do PJe na nossa comarca traga mais celeridade ao andamento processual”.

Migração - As comarcas de Tabaporã, Colniza, Juara, Cotriguaçu, Aripuanã, Porto dos Gaúchos e Brasnorte terão os processos migrados para o PJe na nesta segunda-feira, dia 17 de julho.

 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS