20 de Novembro de 2017,

Cidades

A | A

Quarta-Feira, 13 de Setembro de 2017, 09h:49 | Atualizado:

DETRAN-MT

Estado avisa que vai cortar ponto de grevistas


Diário de Cuiabá

grevedetran.jpg

 

A greve dos servidores do Departamento de Trânsito de Mato Grosso (Detran/MT) entra hoje no terceiro dia marcada com a intenção do governo do Estado de cortar o ponto dos grevistas caso a Justiça considere o movimento ilegal. A categoria cruzou os braços na última segunda-feira para cobrar reajuste da tabela salarial, que estaria defasada há seis anos. 

Em entrevista à rádio Mega FM, o governador Pedro Taques justificou que o cidadão mato-grossense não pode ser prejudicado. Lembrou que o servidor em estágio probatório não pode fazer greve, sendo que o órgão conta com cerca de 200 profissionais convocados há apenas quatro meses. 

Ao mesmo tempo reconhece que a paralisação é um direito constitucional do trabalhador e que, no Senado, foi relator do projeto que regulamentou o direito de greve dos servidores públicos. Porém, considera a mobilização do Detran como política ou ideológica. 

Segundo a presidente do Sindicato dos Servidores do Detran (Sinetran), Daiane Renner, não há motivos para o Governo não conceder a revisão da tabela salarial, visto que a categoria não está reivindicando nada que já não seja praticado nas demais carreiras do Estado. “Infelizmente vimos mais uma vez a recorrente prática do Governo de descumprir com acordos e compromissos firmados”, afirmou. 

A decisão de paralisar as atividades por tempo indeterminado foi tomada porque depois de oito meses de notificações e quatro de mesa de negociação com a Casa Civil e Secretaria de Gestão, o Governo negou o reajuste reivindicado e não apresentou proposta alguma. O Estado alega dificuldades financeiras para atender à reivindicação dos funcionários do Detran. 

Em Mato Grosso, o Detran possui cerca de 930 servidores distribuídos em 71 unidades. Movimento grevista afeta serviços como banca examinadora, emissão de documentos e pagamento de taxas.

Postar um novo comentário

Comentários (9)

  • servidor | Quarta-Feira, 27 de Setembro de 2017, 10h30
    1
    0

    Enquanto nossos "representantes" enchem os bolsos de dinheiro desviando milhões que deveriam ir pra saúde, educação... Não acontece nada com eles, continuam trabalhando e pior recebendo seus salários em dia, agora nós trabalhadores que estamos lutando por nossos direitos somos penalizados e mais somos hostilizados pela população como se fossemos criminosos. Inversão de valores. Hipocrisia. Revoltada.

  • servidor | Quarta-Feira, 13 de Setembro de 2017, 19h43
    2
    0

    área privada é pra quem não tem opção. a lei não fala 30% de cada setor, diz 30% do total de funcionários, se colocassem os comissionados pra atendimento ?, nem todos paralisaram no detran...

  • Ademir | Quarta-Feira, 13 de Setembro de 2017, 15h29
    0
    4

    Mas não entendo cadê os 30% obrigatórios por Lei da Greve!!!! E mais Governador, comece demitindo quem mal entrou e sabia o que iria receber, está no probatório e em greve, isso é abuso, muitos serviços do Detran poderiam ser terceirizados por produtividade e baixava os custos e mamatas que muitos tem, acaba com a farra de greves do DETRAN, sempre fazem isso, passou do ponto, fora quem não gosta de trabalhar, se não está contente vai para o serviço privado para ver se tem RGA, se tem aumento, se tem extensão de feriados, faltas e faltas não justificadas, chega deste órgão ineficaz, improdutivo e que só tem péssimo atendimento, cortar ponto é de menos, é mais que obrigação!!!!

  • Servidora do Detran | Quarta-Feira, 13 de Setembro de 2017, 13h39
    4
    1

    Faz me rir governador com esse discurso: "Lembrou que o servidor em estágio probatório não pode fazer greve", o Sr. utiliza a lei somente para se beneficiar quando é conveniente para o mesmo! Esta previsto na Lei maior que é a Constituição Federal que o Servidor em estágio probatório que aderir a greve não sofrerá sanções, caso isto ocorra será tratado como perseguição e inclusive assédio moral que cabe ação contra o perseguidor "Governo - Estado"! Como servidora estou lutando pelos direitos meus e dos meus colegas para uma condição de vida digna, com um salário digno e condizente com a realidade atual, se chegamos ao ponto de entrar em Greve a culpa é do próprio Governo que concede reajuste salarial para categorias como: Sema, SEFAZ e para o Detran nada, é somente para o Detran que existe CRISE e irá provocar impacto no Estado caso seja concedida? As outras categorias não?

  • Corinthiano | Quarta-Feira, 13 de Setembro de 2017, 12h35
    14
    19

    Estes servidores do DETRAN são uns inuteis, só sabem fazer greve, trabalhar que é bom, NADA.

  • servidor | Quarta-Feira, 13 de Setembro de 2017, 11h05
    16
    9

    O governo errou feio, e sua habitual incapacidade em resolver crises, foram 8 MESES de negociação, o governo pediu mais 15 DIAS, pra apresentar uma proposta, foi concedido, não cumpriu os prazos e ainda atrasou salários ? os servidores só receberam dia 11/09 as 17:00 h, vc ligando pra outros colegas todos receberam na sexta e sábado. A reposta foi bem clara: PRA VOCES eu não tenho recursos, não houve proposta, contra proposta, parcelamento, nada, enquanto a assembleia aprovava aumento para as outras categorias sem precisar de greve, só via movimento politico, o argumento não negocio com grevistas, cai por terra, pois foi dado mais 15 dias, os estudos foram feitos e nada foi apresentado. portanto, quem não tem padrinho politico morre pagão. onde está a isonomia de tratamento entre os servidores ? a bola está com o governo, apresentem contra proposta, nem que seja pra 2018,2019,2020. nada nós já temos, e ameaças dificultam na mesa de negociações. O governo quer passar o teto dos gastos pra não conceder aumento durante 20 ANOS. Parece problema pessoal, o serviço só se acumula, o usuário precisa ser respeitado, é preciso serenar os ânimos, negociar e resolver o problema.

  • Sonia | Quarta-Feira, 13 de Setembro de 2017, 10h50
    16
    8

    Governo lixo. Beneficia os fiscais de tributos e tratam as demais carreiras com desdém.

  • MArtha | Quarta-Feira, 13 de Setembro de 2017, 10h50
    19
    3

    PQ QUE NÃO COMEÇA COM VCS POLITICOS QUE NÃO TRABALHAM E GAMHAM SUPER SALARIOS, O CORTE DE PONTO. E PRINCIPALMENTE TEM Q TER CORTES DE GASTOS E DISPESAS COM VCS. QUE É PAGO COM O DINHEIRO PUBLICO. QUE FAZ MUITA FALTA , QUANDO PRECISA DE IMVESTIMENTOS EM PROL DA POPULAÇÃO ...

  • José Karlos | Quarta-Feira, 13 de Setembro de 2017, 10h37
    24
    11

    Não é política não governo cara de pau!! É para não ter que mendigar favores a esses montes de lixos de políticos, é para ter no órgão profissionais valorizadas e respeitados. Os servidores tem que lutar pelo direito de ser valorizado sim, independentemente se um monte de imbecis falam e pensam o contrário. Todo trabalhador e cidadão tem direitos e deveres, mas vai para luta quem não se entrega a essa merda que vivemos.

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS