17 de Janeiro de 2018,

Mundo

A | A

Domingo, 14 de Janeiro de 2018, 11h:06 | Atualizado:

LEI DO RETORNO

Suspeitos de matar casal são obrigados a fazer sexo em delegacia

presos.jpeg

 

Dois dos cinco suspeitos de assassinar o casal Juvenal Amaral e Kelly Cristina Amaral dentro de uma casa em Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador, foram abusados sexualmente na carceragem da 18ª Delegacia Territorial (DT). A informação foi confirmada nesta sexta-feira (12) pela Polícia Civil.

As imagens, gravadas por quatro homens, mostram dois homens sendo obrigados a fazer sexo entre eles. A ação na cadeia pode ter relação com o crime cometido pela dupla, já que uma das vítimas, Kelly, foi abusada sexualmente antes de ser assassinada.

Por meio de nota, a Polícia Civil informou que o delegado em exercício na 18ª DT, Leandro Acácio, identificou e autuou em flagrante os quatro envolvidos no episódio. De acordo com ele, todos responderão pelo crime de estupro e devem ser transferidos para o sistema prisional nos próximos dias.

O delegado pontuou também que instaurou inquérito para apurar as circunstâncias em que o telefone chegou à carceragem da unidade policial e identificar os responsáveis.

Devido ao conteúdo explícito da filmagem, a reportagem considerou as imagens impublicáveis.

O crime

Juvenal e Kelly, depois de assassinados, foram enterrados no quintal da própria casa. Os corpos, assim como os suspeitos, foram localizados pela Polícia Militar na terça-feira (9/1). Além dos dois homens, três adolescentes participaram do duplo homicídio e foram apreendidos pelos policiais.

De acordo com as investigações, o grupo tomou conhecimento que as vítimas tinham recebido R$ 70 mil de uma indenização e queriam o dinheiro. Os maiores de idade, além do latrocínio, foram indiciados por estupro, ocultação de cadáver, porte ilegal de arma e corrupção de menores.

 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS