23 de Junho de 2017,

Polícia

A | A

Quinta-Feira, 20 de Abril de 2017, 15h:48 | Atualizado:

NOVO MUNDO

PC prende 2 por roubo de R$ 1,5 milhão em loja em Cuiabá

derf---.jpg

 

Três pessoas envolvidas no roubo de mais de R$ 1 milhão e meio em produtos do depósito de uma loja na Capital foram identificadas pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Cuiabá. Dois dos suspeitos foram presos por força de mandado de prisão decretado com base nas investigações da delegacia.

M.S.L.J. teve a ordem de prisão cumprida há cerca de um mês e meio e F.A.M. foi localizado e preso na terça-feira (18.04) pela equipe da Derf. O terceiro identificado, J.L.S.M. foi assassinado no mês de dezembro, durante outra ação criminosa.

O roubo no depósito das Lojas Novo Mundo, aconteceu no dia 03 de setembro de 2016, por volta das 06h50, quando seis homens entraram no estabelecimento, no bairro Jardim Industrial em Cuiabá. Com armas de fogo, os criminosos subtraíram diversos aparelhos eletrônicos e eletrodomésticos, avaliados em mais de R$ 1 milhão e meio.

Para praticar o crime, os assaltantes abordaram o gerente da loja, quando ele saia de casa, e o obrigaram mediante ameaças que os levassem até o depósito da loja. Durante o assalto, os criminosos danificaram todo circuito interno de imagens de segurança do estabelecimento. Os inúmeros produtos subtraídos foram armazenados em dois caminhões de uma empresa terceirizada, que os assaltantes levaram para carregar a carga.

Assim que a Derf de Cuiabá foi acionada do crime iniciou as investigações, conseguindo identificar três dos envolvidos, que foram seguramente reconhecidos pelas vítimas, através do arquivo fotográfico da delegacia. As diligências resultaram ainda na recuperação dos dois caminhões subtraídos para levar os produtos.

No trabalho de reconhecimento, a vítima descreveu com detalhes a atuação de F.A.M. no afirmado que o criminoso estava de jaqueta escura, e ficou embaixo do circuito interno com uma pistola preta na mão. Segundo as investigações, o suspeito M.S.L.J. possui dezenas passagens criminais e processos tramitando nas comarcas de Cuiabá, Várzea Grande, Campo Novo do Parecis e Rondônia.

No inquérito instaurado pelo delegado Guilherme Berto Nascimento Fachinelli, os suspeitos foram indiciados pelos crimes de roubo majorado por concurso de pessoas, emprego de arma e restrição de liberdade, e também por associação criminosa.

Segundo o delegado, o roubo foi o maior registrado pela Polícia no ano de 2016. “As investigações estão em andamento para identificar e localizar receptadores dos produtos roubados, uma vez que o prejuízo da empresa é muito expressivo”, destacou o delegado.

 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS