19 de Agosto de 2017,

Polícia

A | A

Sábado, 12 de Agosto de 2017, 15h:39 | Atualizado:

SUSPEITA DE MAUS-TRATOS

Polícia investiga morte de criança de 2 anos em Cuiabá


A Gazeta

Delegacia Especializada de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Deddica) investiga morte de criança de 2 anos na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Pascoal Ramos ocorrida na noite de sexta-feira (11). O velório ocorreu neste sábado (12) na casa da família no Jardim Imperial II, em Cuiabá.

O investigador Darimar Aguiar esteve no velório para levantar as primeiras informações e conta que a mãe está muito abalada. Diz que já foram identificadas todas as pessoas que podem esclarecer os fato e a investigação terá prosseguimento na segunda-feira (14).

Para o investigador é muito prematuro falar em maus tratos e negligencia da mãe. “Até agora com todos que conversei o relato é de uma mãe muito pobre que precisa trabalhar, mas amorosa. Vamos ainda ouvir dos dois filhos dela, o de 4 e outro mais velho de 18 anos e o Conselho Tutelar”, revela.

Delegado de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Marcelo Jardins, que começou atendendo caso aponta que laudo do Instituto Médico Legal (IML) indicou causa da morte por desnutrição e intoxicação alimentar.

Caso

A criança teria passado mal na sexta-feira pela manhã, enquanto estava sendo cuidado por uma vizinha junto com o irmão de 4 anos. A vizinha então ligou para o irmão de 18 anos que levou a criança para a UPA, foi atendida pela equipe médica, mas  acabou morrendo na unidade.

Em nenhum momento a equipe da unidade registrou Boletim de Ocorrências, o que são obrigados a fazer em caso de suspeita de maus tratos, mas uma pessoa não identificada fez a denuncia para um site de Cuiabá. Só então o Conselho Tutelar ficou sabendo do caso e foi até à UPA e então acionou a DHPP.

O corpo da criança passou pela Central de Verificação de Óbitos do Hospital Júlio Muller e depois foi encaminhado ao IML para necropsia.  

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS