19 de Agosto de 2017,

Política

A | A

Sábado, 12 de Agosto de 2017, 15h:09 | Atualizado:

SILÊNCIO COMPRADO

Eder diz que não fala com Maggi há 5 anos e vê delação de Silval como "vingança"

Ex-secretário é acusado de receber R$ 6 milhões para mudar depoimento e "salvar" ministro e ex-governador


Da Redação

silval-eder-maggi.jpg

 

O ex-secretário de Estado de Fazenda (Sefaz-MT), Éder de Moraes Dias, emitiu uma nota de esclarecimento neste sábado (12) em que desmentindo o depoimento do ex-governador Silval Barbosa (PMDB) a Procuradoria Geral da República. Em colaboração premiada junto à Procuradoria-Geral da República (PGR), o ex-governador revelou que o ex-secretário recebeu R$ 6 milhões, pagos pelo próprio Silval e pelo ministro da Agricultura (Mapa), Blairo Maggi (PP), para mudar o depoimento numa investigação que apura a “compra” de uma vaga no Tribunal de Contas do Estado (TCE-MT). 

Eder Moraes avaliou que as delações premiadas firmadas nos últimos tempos carecem de credibilidade, já que vem desacompanhada de provas. “Atualmente, as delações premiadas vêm sendo utilizadas como um instrumento de vingança, onde o colaborar, neste caso, ao que se percebe, busca benefícios não corroborados por outros meios probatórios, sejam idôneos e lícitos”, disse o ex-secretário.

Eder Moraes refutou as denúncias de que teria recebido propina por parte do ministro Blairo Maggi, com quem não tem contato desde 2012. “O ex-secretário nunca recebeu qualquer tipo de valor para mudar de depoimento, sendo uma absoluta inverdade, tampouco acrescenta que jamais houve qualquer tipo de contato com o ministro Blairo Maggi, há mais de 05 anos, seja de forma direta ou por intermédio de interposta pessoa. 

O ex-secretário ainda explicou que o instrumento da retratação pública, utilizado por ele para desmentir depoimento prestado junto ao Ministério Público Estadual, está previsto na legislação, como forma de restabelecer “a verdade dos fatos”.   Ele aponta ainda que não possui nenhum acordo de colaboração firmado com o Ministério Público. 

“Informa que os fatos lá narrados não exprimem a verdade, razão pela qual se retratou formalmente, para restabelecer a verdade dos fatos, de todos os depoimentos prestados junto ao Órgão Ministerial.  Tanto é verdade que o ex-secretário não apontou nenhum fato verídico e concreto, não passando de ‘boatos’, não possuindo nenhuma prova contra quem quer que seja”, diz a nota.

DELAÇÃO

Em reportagem divulgada na noite de ontem, o Jornal Nacional revelou que Silval Barbosa disse à PGR que ele e Maggi foram procurados por Eder de Moraes, que propôs receber R$ 12 milhões para alterar seu depoimento ao Ministério Público Estadual (MP-MT), quando disse que ambos sabiam do esquema da “compra” de uma vaga no TCE-MT. O ex-governador afirmou, porém, que Eder de Moraes aceitou dar um “desconto”, e que teria recebido “apenas” R$ 3 milhões de cada um (Silval e Maggi). O depoimento do ex-secretário da Sefaz-MT sobre a fraude no Tribunal de Contas é um desdobramento da operação “Ararath”. 

A reportagem destaca que Eder de Moraes, de fato, mudou seu depoimento ao MP-MT. Ele, no entanto, justifica o ato dizendo que o órgão Ministerial “havia aproveitado do seu abalo emocional, instigando-o e induzindo-o para dizer tais inverdades”. 

Confira abaixo a nota de Eder de Moraes na íntegra:

Tendo em vista matérias veiculadas na imprensa sobre suposto "recebimento de valores para mudar de depoimento", o qual vem sendo amplamente repercutida, cumpre tecer os seguintes esclarecimentos:

1. O ex-secretário de Fazenda, Casa civil e SECOPA do Estado de Mato Grosso, Eder de Moraes Dias afirma, por meio de nota, que não obteve acesso ao conteúdo formal do citado acordo de colaboração premiada celebrado por Silval Barbosa, desconhecendo por completo o seu teor;

2 - Causou estranheza o conteúdo do supramencionado acordo, sem ter a defesa tido acesso aos seus termos, onde Silval Barbosa, ao que tudo indica, teria insinuado que o ex-secretário Eder de Moraes teria supostamente recebido valores para mudar de depoimento, e isto de forma distorcida, lacônica e leviana, sem qualquer elemento de prova;

3- O ex-secretário nunca recebeu qualquer tipo de valor para mudar de depoimento, sendo uma absoluta inverdade, tampouco acrescenta que jamais houve qualquer tipo de contato com o Ministro Blairo Maggi, ha mais de 05 anos, seja de forma direta ou por intermédio de interposta pessoa;

4- Atualmente, as delações premiadas vêm sendo utilizadas como um instrumento de vingança, onde o colaborar, neste caso, ao que se percebe, busca benefícios não corroborados  por outros meios probatórios, sejam idôneos e lícitos;

5 - É preciso que o citado colaborar prove a sua falsa, irresponsável, equivocada e demasiada acusação perante as autoridades, sob pena de quebra de acordo, sujeitando-o, inclusive, a responsabilidade penal;

6- Vale destacar que a retratação publica é um ato jurídico idôneo e personalíssimo, mecanismo processual que vem sendo absolutamente permitido e aceito pelos Tribunais Superiores, diante do direito constitucionalmente assegurado a qualquer cidadão, notadamente para estabelecer a verdade, nos termos da lei;

7- Com relação aos depoimentos prestados perante o Ministério Público Estadual, já foram retratados publicamente, não confirmados em juízo;

8- Informa que os fatos lá narrados não exprimem a verdade, razão pela qual se retratou formalmente, para restabelecer a verdade dos fatos, de todos os depoimentos prestados junto ao Órgão Ministerial;

9- Tanto é verdade que o ex-secretário não apontou nenhum fato verídico e concreto, não passando de ‘boatos’, não possuindo nenhuma prova contra quem quer que seja. Alias, nunca fez “delação” junto ao Ministério Público Estadual que, naquela ocasião, havia aproveitado do seu abalo emocional, instigando-o e induzindo-o para dizer tais inverdades, conforme consta na retratação;

10 - O ex-secretario sempre colaborou com a justica e nunca obteve qualquer tipo de beneficio. Ainda, vem cumprindo fielmente todas as condições que lhe foram impostas, nunca tendo se furtado ao chamamento do processo ou obstruído a justica, sendo que em juízo vem confirmando a inteireza da retração pública;

11 - Por fim, sua postura merece total credibilidade, sendo que confia na Justiça deste país, onde a verdade será restabelecida.

Éder de Moraes

 

Postar um novo comentário

Comentários (19)

  • Rodrigues | Domingo, 13 de Agosto de 2017, 17h33
    2
    1

    Certo Éder! Protegendo seus comparsas? A sua palavra é a de um bandido que lesou por diversas vezes o erário público. Se aqui fosse um país sério, você estaria bem preso no xilindró, e não dando palpites nas questões jurídicas... Cala a boca Magda!

  • Natanael | Domingo, 13 de Agosto de 2017, 08h18
    9
    0

    Tá bom Eder . Vamos acreditar em você, pode deixar;

  • AUTÊNTICO | Domingo, 13 de Agosto de 2017, 05h44
    7
    0

    Simplesmente, LADRÃOOOO!!!

  • Pedro Paulo | Domingo, 13 de Agosto de 2017, 01h45
    8
    0

    Alguém sabe o que aconteceu (realmente) naquele assalto no BIC BANCO, na agência que o Eder Moraes era gerente? Quem tiver interesse, pesquise na internet, pois uma emissora está produzindo uma reportagem sobre o caso.

  • Frank Sabiá | Sábado, 12 de Agosto de 2017, 23h08
    10
    1

    Éder Moraes - o cidadão que assumiu o Mixto. Estava na série C, caiu tanto o Alvi Negro que foi parar na série B do Estadual. Só usou o MIXTO para lavar dinheiro. Silval Barbosa tem Razão e ainda vem a Delação do Riva. Aliás, como o Éder Moraes consegue manter essa vida de luxo, se está Desempregado ??

  • Observador | Sábado, 12 de Agosto de 2017, 22h21
    15
    1

    Éder, a polícia federal vai lhe buscar novamente, quer ver espia, juntando com 89 anos de prisão que tú já tem, se vai envelhecer na cadeia.

  • Antunes Silva | Sábado, 12 de Agosto de 2017, 20h59
    13
    0

    Eder cabe a você, mostrar que ele mente. Acho que agora ele tá falando a verdade é colocando os companheiros na roda pra não pagar sozinho. E essa de retratação não cola já que a versão dele bate com a sua antes da retratação.

  • Eleitor | Sábado, 12 de Agosto de 2017, 19h55
    10
    0

    Mas agora o cidadão ta falando a verdade??? Primeiro ele disse depois voltou e disse que não disse agora quem garante que agora é verdade o que ele esta dizendo??? Difícil . Mas agora a Policia Federal vai investigar e ver quem tá falando a verdade porque neste meio é duro acreditar em alguém né...

  • Advogado | Sábado, 12 de Agosto de 2017, 18h01
    13
    0

    Se a delação foi homologada pelo STF é porque Silval apresentou prova convivente o valor pago, caso contrário neste pronto não seria homologada.

  • Carlos | Sábado, 12 de Agosto de 2017, 17h55
    15
    0

    TÁ BOM EDER ..!!!!!!!!!!!!!! PAPAI NOEL ,MULA SEM CABEÇA,SACI PERERE TODO MUNDO ACREDITA NA SUA HISTÓRIA QUE NÃO FALA COM CALDO MÁGICO A 5 ANOS NÃO ADIANTA O CRIME SEMPRE VAI DEIXAR UM RASTRO NUNCA TEM CRIME PERFEITO

  • TORTURADOR | Sábado, 12 de Agosto de 2017, 17h48
    16
    0

    QUEM TEM C......TEM MEDO NÃO É EDER DESMORALIZADO

  • Pacufrito | Sábado, 12 de Agosto de 2017, 17h19
    15
    0

    Este Eder é um falastrão, e neste momento é melhor acreditar no ladrão Silval do que neste falastrão. com certeza ele tem cara e capacidade para achar qualquer um, e ~esta historia que faz 5 anos que não fala com o outro imoral do Blario, não quer dizer absolutamente nada, todos sabemos que existem inúmeras formas de achacar uma pessoa. CADEIA PARA ESTES BANDIDOS QUE ROUBARAM A SAÚDE, A DIGNIDADE DA POPULAÇÃO MAIS NECESSITADA.

  • Alencar | Sábado, 12 de Agosto de 2017, 17h09
    1
    11

    Penso, que Sinval está desesperado,

  • Ademar Adams | Sábado, 12 de Agosto de 2017, 17h05
    15
    1

    Quem haverá de acreditar no Éder? Só mesmo a Velhinha de Taubaté. Ele fala, desfiz o que disse... Deixa presunção de mentiroso.

  • Observador | Sábado, 12 de Agosto de 2017, 17h00
    12
    0

    Não fala ! Porém tem camarada que faz isso pra ele, ainda bem que aqui não tem mar, senão estaria lastrado de CAMARAO.!!!!!!!!!

  • Julio | Sábado, 12 de Agosto de 2017, 16h58
    16
    0

    Tudo pilantra não salva um para conta historia

  • omero machado | Sábado, 12 de Agosto de 2017, 16h18
    16
    0

    vai mentir no inferno safado

  • Thiago Marrelo | Sábado, 12 de Agosto de 2017, 16h12
    16
    0

    Aí ocê acredita!!!!! Conta ôtra de Morais!!?@$¥₩€#

  • Silva | Sábado, 12 de Agosto de 2017, 16h11
    9
    1

    Eu me lembro direitinho dessa época, o Promotor Regenold esta quase conseguindo tirar tudo dele, documentos, cosissão, delação. Eis que surgiram novos delegados da PF e descambaram tudo, daí fudeu, o Eder se fechou em copas, não falou mais nada. E o caso parece que só voltou a tona agora, depois da delação do Silval. Lembro disso direitinho nos noticiários, e ainda tentaram ferrar o Promotor Regenoud, que era o mais empenhado em desvendar esse caso la no GAECO. Lembro diteitinho desses noticiários da época.

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS