17 de Outubro de 2017,

Política

A | A

Quinta-Feira, 12 de Outubro de 2017, 11h:50 | Atualizado:

O TESTA DE FERRO

MPE aponta que empresário fez "jogo sujo" para deputado em fraudes na Seduc-MT

Guizardi chegou a ser preso, mas hoje está solto após fazer acordo de delação


Da Redação

maluf

 

O empresário do ramo da construção civil, Giovani Guizardi, foi apontado como “testa de ferro” do também empresário Alan Malouf e do deputado estadual e ex-presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, Guilherme Maluf (PSDB). O trio estaria envolvido num esquema de fraudes em licitações na Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT), investigadas na "Operação Rêmora", do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco).

Maluf foi denunciado nesta semana ao Tribunal de Justiça por corrupção, organização criminosa e tentativa de obstrução à Justiça. “As investigações demonstram que Giovani Belatto Guizardi é o testa de ferro dos aludidos servidores públicos, bem como de Alan Malouf e de Guilherme Antônio Maluf, é a pessoa quem faz o trabalho sujo a fim de ocultar a identidade dos verdadeiros solicitantes e recebedores da propina”, diz trecho da denúncia.

A representação narra que o parlamentar tucano “valendo-se dos enlaces políticos proporcionados pelo cargo eletivo por ele ocupado, fazer as articulações necessárias para o desenvolvimento dos esquemas criminosos engenhados para solicitar e receber propina”. Ao lado do primo, Alan Malouf, que já foi alvo anteriormente de outra denúncia no primeiro grau, o parlamentar do PSDB é apontado como membro do núcleo de liderança da suposta organização criminosa.

Guizard teria o papel de recolher valores ilícitos repassados por empresários que tinham acesso as informações privilegiadas de licitações na Seduc-MT, além de resolver “questões burocráticas relativas ao acompanhamento e fiscalização da execução dos contratos administrativos ligados à Seduc-MT”. “Conforme se apurou, é Giovani Belatto Guizardi quem opera a solicitação e o recebimento da propina, sendo o responsável por colher as reclamações dos empresários quanto a questões burocráticas relativas ao acompanhamento e fiscalização da execução dos contratos administrativos ligados à Seduc, bem como por, não obstante não fazer parte do staff, solucioná-las”, diz outro trecho da denúncia.

Além de “testa de ferro”, Guizard também seria o “particular interposto” dos agentes públicos envolvidos na fraude que também recebiam propina no esquema. “Consta também no caderno investigativo que Giovani Belatto Guizardi, empresário do ramo da construção civil, é o particular interposto pelo qual Permínio Pinto Filho, Fabio Frigeri, Wander Luiz Dos Reis e Moises Dias Da Silva solicitam e recebem a vantagem indevida, que tem parcela destinada a Alan Ayoub Malouf e a Guilherme Antônio Maluf, a qual os empreiteiros se dispõem a pagar em troca das informações privilegiadas e do apoio para vencerem as licitações”, sintetiza.

O MPE descreve ainda que a suposta fraude teve sua "dinâmica garantida” por Alan Malouf e Guilherme Maluf. “A investigação revela que toda essa engrenagem criminosa tem sua dinâmica garantida por Alan Ayoub Malouf e por Guilherme Antônio Maluf, pessoas que se encarregam das tratativas necessárias ao funcionamento do esquema ilícito”, comenta.

 

 

Postar um novo comentário

Comentários (11)

  • Edmilson Rosa | Quinta-Feira, 12 de Outubro de 2017, 19h52
    7
    1

    Esse deputado teria que está preso.chega de privilégio.

  • Carlinhos protocolo | Quinta-Feira, 12 de Outubro de 2017, 16h26
    8
    1

    Caros colegas as escolas vão continuar caindo, sim, falta cuidado, falta estrutura, falta Adm, falta investimento, Porque estão caindo hoje, ontem ano passado e ano que vêm????? Porquê as mentiras da Gaeco não reformam escolas, se empresários tiraram parte do seu lucro para pagar campanha vc acha Anny que eles vão aplicar em obras e escolas! Não! É claro que não! Mas isso o MP não divulga!

  • Alto Paraguai | Quinta-Feira, 12 de Outubro de 2017, 16h25
    11
    3

    Cadê o Sintep que não se manifesta sobre o assunto. É dinheiro da educação que foi roubado.

  • Cuiabano | Quinta-Feira, 12 de Outubro de 2017, 16h15
    7
    1

    Gaeco fazendo gaeco.... ou a reportagem novamente contradizendo os processos, nenhum fiscal foi investigado, seguinifica que não tem irregularidades no funcionamento do Órgão. Ele pode até estar cuidando do retorno do investimento para caixa da eleição. Mas dai juntar tudo e contar histórias para a Selma, demostra uma enorme incompetência.

  • Fiscal do M | Quinta-Feira, 12 de Outubro de 2017, 16h10
    11
    2

    MP contando tanta mentira, que dá até nojo, "se ele ou outros usaram de influência para cuidar de contratos e fiscalização das obras" Queria saber por quê ninguém ..... ninguém fiscal de contratos e fiscal de obras foi denunciado!!!! Isso só demonstra a fragilidade das investigações e contos de fadas contadas em 30.000 páginas. ( não defendo ninguém), mas o judiciário está invertendo a carroça.

  • maria vai com as outras | Quinta-Feira, 12 de Outubro de 2017, 14h25
    2
    1

    Cadê o ministério publico!!!! As escolas estão caindo!!! o gestor aiona o ministerio publico ele arquivo a manifestação dizendo que ja existe um termo com a SEDUC.... Mas, se gestor não for a SEDUC...esta alega que não foi notificada...que não sabe...kkkk

  • Cuiabano | Quinta-Feira, 12 de Outubro de 2017, 14h05
    14
    4

    Esse cara é um playboy de merda, sempre foi! Ostentando com dinheiro público roubado de crianças, covarde! O pior que fez a tal delação e vai voltar a ativa, entrando na duplicação da estrada da Guia, ou seja, vai continuar mamando.... Deveria mofar na cadeia e perder todo seu patrimônio.

  • Alex | Quinta-Feira, 12 de Outubro de 2017, 13h59
    10
    1

    Será que vai ficar por isso mesmo??? Cadê a AL tão seria como diz Janaina Riva que não pede a cessação desse malandro. Cadê Janaina Riva a tal bambambam que é defensora dos pobres e oprimidos? Cadê ela???cadê Botelho? ?? Porque apoiam esse bandido?? E a justiça? ??? Cadê que não poé esse malandro atrás das grades??? Tá fácil ser banido né.

  • Wilson Martins | Quinta-Feira, 12 de Outubro de 2017, 13h06
    16
    3

    Que vergonha! O playboy vive do dinheiro roubado das criancinhas! Não tem capacidade nem de se sustentar, quanto mais sustentar seu luxo. Quando os filhos dele crescerem e tiverem discernimento, saberão que competirão nos estudos e no mercado de trabalho com pessoas que foram lesadas pelo seu pai, portanto, que a competição não será em igualdade de condições.

  • MARCELO - PAGADOR DE IMPOSTOS | Quinta-Feira, 12 de Outubro de 2017, 12h57
    15
    2

    Curiosidade: Engraçado que mesmo com todos os escândalos divulgados na mídia, não vejo os deputados cobrar a cassação, o que vejo é tentar contratar advogados para defender o Gilmar Fabris.

  • anny | Quinta-Feira, 12 de Outubro de 2017, 12h27
    30
    2

    E nos nas escolas caindo os pedaços...crianças desmaiando sem arcondicionado...enquanto meus senhores são beneficiados com os recursos que seriam destinados as reformas das escolas... a custas de nossos suor esses ladroes são beneficiados... Pergunto: vão presos? Devolverão o que roubaram???? Vamos ate o ministérios publico e nem este é capaz de adotar medidas em prol da escolas....ai depois que uma parede cai em cima de um professor, alunos... vem o reconhecimento... Não queremos reconhecimento depois da morte!!! Queremos menos sofrimento em vida!!! Reconhecimento em vida!!! Garantia de nossos direitos em vida!!! Chega de tanto desviar recursos!!! De tanto roubos!!! Vereador, deputado, governador, senador, juiz...presidente não é imune!!!! É GENTE COMO TODOS NÓS!!! ACORDA POVO!!!

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS