18 de Dezembro de 2017,

Política

A | A

Quarta-Feira, 11 de Outubro de 2017, 19h:13 | Atualizado:

ESPETACULARIZAÇÃO CRIMINAL

OAB alerta que prisões preventivas são usadas para delações em MT

Entidade cita suicídio de reitor da UFSC e teme tragédias no Estado

oab-mt.JPG

 

Reunindo representantes de toda a advocacia mato-grossense, o IV Colégio de Presidentes da Ordem dos Advogados do Brasil - Seccional Mato Grosso (OAB-MT) discutiu os principais temas relacionados à atuação profissional e traça suas diretrizes para os próximos meses. A recente morte do reitor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Luiz Carlos Cancellier de Olivo, reacendeu o debate sobre a espetacularização do processo penal.

O tema foi discutido pelos presidentes do sistema OAB-MT. “O reitor foi vítima de um sistema que ousa contrariar o devido processo legal, a ampla defesa e o contraditório. Não podemos admitir a prisão como meio coercitivo para delações premiadas. Combate à corrupção deve ser feito sempre dentro do que estabelece a Constituição Federal e as leis do país”, destacou o presidente da OAB-MT, Leonardo Campos.

Diante da situação, o Colégio de Presidentes da OAB-MT repudia toda e qualquer medida que viole o Estado Democrático de Direito, em especial a exposição espetacular e midiática daqueles ainda não presumidamente culpados, em verdadeira violação ao devido processo legal, afrontando a dignidade da pessoa humana e o estado de inocência, banalizando o instituto das prisões provisórias e conduções coercitivas. Leonardo Campos lembra que a OAB sempre reverberou sua voz contra a corrupção.

No entanto, não admite qualquer tipo de fragmentação ao princípio da ampla defesa e do contraditório. “No Brasil estamos vivendo em um sistema que antes de se deflagrar a operação, se convoca uma coletiva de imprensa. Estamos vivendo a fase das inversões, se respondendo ao processo preso e cumprindo pena em liberdade”, criticou.

 

Postar um novo comentário

Comentários (17)

  • th | Quinta-Feira, 12 de Outubro de 2017, 10h20
    2
    1

    Até outro dia a nossa OAB/MT estava apoiando tudo no quesito "prisões", agora com a proximidade das famosas eleições, pasme-se, existe novo entendimento. RISOS, é uma politicagem muita sadia, brincar com o povo e a liberdade alheia. Respeito as leis quando me favorece e do contrário, esqueço momentaneamente. Firme nesta nova investida, digo parabéns. As prisões neste ponto são feitas sem as devidas investigações e a juntada de conjunto probatório para a solicitação de prisão preventiva.

  • Gilson | Quinta-Feira, 12 de Outubro de 2017, 08h44
    5
    1

    Como advogado,venho a mto tempo DENUNCIANDO,essa escalada em nome de uma falsa moralidade,o uso da Prisão preventiva como instrumento de coação e tortura. NEM OS MILITARES foram tão criativos assim para arrancar confissões a força de presos,como o estado civil.Q se aplique a lei,mas respeitado as garantias legais,pois um inocente preso ou morto,A LEI NÃO VALEU PARA TDS.

  • João | Quinta-Feira, 12 de Outubro de 2017, 07h49
    1
    3

    Se for assim, OAB, o crime compensa Não sabia que a OAB apoia bandido

  • Gotardo Silva | Quinta-Feira, 12 de Outubro de 2017, 07h14
    1
    1

    Kkkkkkk e Faiad? Kkkkkk E a captação indevida a articulada dentro da OAB? Menos!

  • Cidadão | Quinta-Feira, 12 de Outubro de 2017, 06h21
    0
    0

    Despertaram! Sem dizer ainda que, serve também como forma de lavar dinheiro e benefico ar criminosos.

  • Paulo | Quinta-Feira, 12 de Outubro de 2017, 04h56
    2
    0

    Enquanto estavam só batendo no PT... não só podiam, como deviam! Agora começando a chegar no PSDBos... e no DEMO... Ah, pode não! Isso é ilegalidade! Pau que bate em Chico, não bate em Francisco!

  • Puto | Quarta-Feira, 11 de Outubro de 2017, 21h50
    12
    1

    Só quero saber por que não pega o Odenil o Leonardo todos do maligno maluf, agora também temos o Tcharles nominho , Ricardo A, Camilo Rosa sem falar dos outros patrimônio.

  • Saulo | Quarta-Feira, 11 de Outubro de 2017, 21h35
    12
    11

    Uns dias de cana e bom pro sujeito refletir se o crime compensa ou nao. Se não ficar preso o crime compensa.

  • Carlos | Quarta-Feira, 11 de Outubro de 2017, 21h32
    7
    6

    Pontificou o órgão composto pelos profissionais mais éticos e honestos do país!!!

  • Flavio | Quarta-Feira, 11 de Outubro de 2017, 21h23
    15
    13

    ATE QUE ENFIM! DEMOROU MAS CHEGOU UM POSICIONAMENTO DIGNO DA CLASSE! Parabéns, agora vamos ver na prática se a fala vai ser mantida.

  • jose alves silva | Quarta-Feira, 11 de Outubro de 2017, 21h02
    19
    11

    acho que para prender alguem tem que ter provas concretas e tem que ser bem fundamentas roubustas porque senão vira uma terra sem leis ou só abuso de poder de autoridade.

  • OAB!!! Acorda !!!!!! | Quarta-Feira, 11 de Outubro de 2017, 20h57
    18
    3

    Uma delação MONSTRUOSA, imagens de deputados e alguns deles Advogados Francisco Faiad Emanoel Pinheiro Alexandre Cesar E a OAB em um silencio assustador!!! Um silencio que esta incomodando a sociedade. Cadê a OAB para esses casos? Cadê a OAB com medidas contra esses Advogados? Cadê a OAB de forma imparcial?

  • Talio | Quarta-Feira, 11 de Outubro de 2017, 20h21
    13
    6

    agora que foram dar fé disso,??? Juízes promotores e desembargadores se acham Deuses, muito poder nas mãos desse povo que vivem em um mundo totalmente diferente de nois mortais A e delegado tbem, tudo pra ae aparecer na mídia

  • Neofito | Quarta-Feira, 11 de Outubro de 2017, 20h08
    9
    11

    Parabéns OAB.

  • pantaneiro | Quarta-Feira, 11 de Outubro de 2017, 19h55
    18
    11

    Putz, até que enfim! Que saudades tenho de Benedito Santana da Silva Freire! No nosso tempo - governo militar - me recuso chamar ditadura militar -, a nossa OAB MT era umas das poucas que ia pro enfrentamento, sem medo, destemida, em defesa daqueles por ventura afrontado, cerceado naquilo que é mais sagrado por um ser humano: sua liberdade!!! Hoje o que se vê no âmbito daqueles que deveriam zelar e fazer cumprir à risca nosso ordenamento jurídico, são ações midiáticas, como se tais agentes públicos são os "salvadores da pátria", moralistas das coisas públicas! Não, não são, muito pelo contrário, não aguentam uma auditoria independente!!!

  • Raquel | Quarta-Feira, 11 de Outubro de 2017, 19h54
    28
    5

    Por que só agora? Faz 2 anos que isso vem ocorrendo nessa terra de ninguem!

  • Alencar | Quarta-Feira, 11 de Outubro de 2017, 19h51
    18
    13

    Só faltava essa. Não podemos culpar a justiça pelo suicídio do outro.

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS