18 de Dezembro de 2017,

Política

A | A

Quinta-Feira, 12 de Outubro de 2017, 12h:29 | Atualizado:

TETO DE GASTOS

PEC será votada com 9 emendas em MT


Gazeta Digital

assembleia-sessao.jpg

 

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do Teto de Gastos está apta para entrar em 1ª votação. De acordo com o presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), deputado estadual Pedro Satélite (PSD), o relatório foi aprovado em sessão extraordinária com 9 emendas modificativas.

“O projeto foi devolvido ontem e aprovado o relatório apresentado pelo deputado Romoaldo Junior. O deputado trouxe em sua análise 20 emendas e nós acatamos apenas 9. Agora a mensagem já pode entrar em votação”, disse o parlamentar.

Durante a reunião da CCJR na tarde da última terça-feira (10) o clima ficou um tanto conturbado entre os deputados de oposição e situação. Isso porque a única representante da oposição no grupo, deputada Janaina Riva (PMDB), tinha a intenção de pedir vistas do projeto para adiar a votação da mensagem esta semana. Porém, o deputado Saturnino Masson (PSDB) que é da base governista pediu vistas antes e devolveu a mensagem no mesmo dia.

“Como ela não pediu vistas durante a reunião ela enviou um oficio pedindo depois, mas eu não concedi porque isso tem que ser feito durante a reunião da comissão. Não houve pedido de vistas conjunta. Questionou o pedido de vista do Saturnino porque ela acha que só oposição pode pedir, mas o deputado pediu e tem legitimidade para isso”, explicou Satélite.

A mensagem só não entrará em votação esta semana porque a pauta está sobrestada. Isso porque o deputado estadual Valdir Barranco (PT) pediu vista de um veto e enquanto houver vetos para serem apreciados nenhum outro projeto pode entrar em votação. O petista afirmou que só devolverá o veto na semana que vem como manobra de adiar a votação da PEC que é de autoria do Executivo Estadual e visa congelar salários de servidores e reduzir despesas pelos próximos anos.

O novo Regime Fiscal faz parte de um acordo do Executivo com o governo federal no qual ele estabelece o congelando de gastos primários por 5 anos. Com isso a União flexibiliza a dívida que o Estado tem com o Tesouro Nacional, o que pode gerar uma economia de R$ 1,3 bilhões para Mato Grosso.

 

Postar um novo comentário

Comentários (6)

  • Antonio | Sexta-Feira, 13 de Outubro de 2017, 08h38
    0
    0

    Gostaria de ver essa pec não ser aprovado, ai eu queria ver os poderes também dar os seus pulos e os candidatos ao governo, qual argumento iria utilizar para pedir votos ou iriam mentir, ou mesmo os postulantes a assembléia legislativa qual o comprometimento com a população, ou ninguém iriam se candidatar.

  • Edson silva | Quinta-Feira, 12 de Outubro de 2017, 21h43
    13
    0

    Daqui há algum saberemos quantos $$$$$cada um recebeu, para aprovar tal PEC!

  • Priscilla | Quinta-Feira, 12 de Outubro de 2017, 15h50
    15
    4

    Se não aprovarem as emendas a favor da Defensoria Pública, o órgão vai ficar num estado insustentável. Com isso, o maior prejudicado será o povo, como sempre. É a hora de a AL mostrar o mínimo de sensibilidade política. Estamos vigilantes!

  • Nilza | Quinta-Feira, 12 de Outubro de 2017, 14h59
    20
    2

    A REALIDADE É UMA SÓ SENHORES DEPUTADOS DA (CCJR) A ROUBALHEIRA FOI MONSTRUOSA, MAIS MATO-GROSSO É UM ESTADO PUJANTE TEM DE REALIZAR A CONTENÇÃO DOS GASTOS PÚBLICOS PARA FAZEREM OS AJUSTES NECESSÁRIOS PARA RESOLVER O FLUXO DE CAIXA, MAIS NÃO VENHA PREJUDICAR OS APOSENTADOS E SERVIDORES DO EXECUTIVO COM CONGELAMENTOS DE SALÁRIOS E AUMENTO DA PREVIDÊNCIA EM 14% POR CAUSA DOS ROMBOS DOS GOVERNOS CORRUPTOS E AINDA MAIS AS LEIS DE CARREIRAS E A RGA NÃO TEM NADA A VER COM ATUAL CRISE NAS CONTAS DO ESTADO E SIM OS ESCÂNDALOS COMO DOS MAQUINÁRIOS DA COPA DO MUNDO E A MAIS RECENTE A DA SEDUC E TANTOS OUTROS ESCÂNDALOS, URGENTEMENTE UM BASTA NA CORRUPÇÃO.

  • Os Matogrossenses não merecem ser repres | Quinta-Feira, 12 de Outubro de 2017, 14h34
    28
    1

    Vamos fazer uma limpa na Assembléia Legislativa e no governo Estadual, Tenho fé em Deus.

  • Tangaraensse | Quinta-Feira, 12 de Outubro de 2017, 14h02
    33
    2

    É isso aí Saturnino Masson, Tangará tem muito servidor público. Nem eu nem minha família parentes e amigos votaremos em um cara que não nos representa. Você e Wagner Ramos estará fora da política em 2018.

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS